Orgasmos e delírios do alto escalão

 Por Nestor Tipa Júnior

Impeachment na Casa Branca. Bill Clinton destituído do seu cargo. Motivo: Desviou o dinheiro público? Quebrou o país? Não. Apenas pulou o muro. Querem derrubar o homem mais poderoso do mundo porque ele teve um caso com uma bela e jovem estagiária.

Em outros lugares do mundo tem presidentes que fazem coisas horrendas, afetando diretamente uma nação. Tem presidente que manda matar o seu povo e lá fica ele, no trono. Um presidente é um ser humano normal, por incrível que pareça. A carne é fraca, todos sabem. Um homem que tem absolutamente três quartos de aprovação do seu povo, que faz um belo governo para os interesses do seu país, pode cair porque tem desejos e tentações sexuais com qualquer ser humano.

Enquanto isso na república das Alagoas, Collor de Mello deve pensar: “Aí, por que meu impeachment não foi assim?”

Saideiras:

  • Britto e Olívio. Um segundo turno de tirar o fôlego. A sorte está lançada e que vença o melhor.
  • Pobre Fluminense. É o retrato de como os dirigentes administram o futebol brasileiro.
  • Um Centro Acadêmico com sinuca e rock and roll. É uma boa?
  • Que fim levou o caso dos garotinhos assassinos de Brasília, que covardemente queimaram um índio e ficou por isso mesmo?
  • Passem na locadora e fiquem uma noite com Jackie Brown. Ótima história, ótimos atores e uma ótima trilha.
  • Afinal: Que fim levaram os certificados de cobertura do Set Universitário? Quase dois meses e nada.

sobre o autor

Nestor Tipa Junior
Jornalista, fundador da 359 Online. Trabalhou nos principais veículos de comunicação do Rio Grande do Sul (Rádio Gaúcha, Rádio Guaíba, Zero Hora, Correio do Povo, Jornal do Comércio, Canal Rural e Rádio Rural). Especializado no agronegócio, conquistou 17 prêmios de jornalismo na carreira. Atualmente é fundador e sócio-diretor da AgroEffective Comunicação e Agronegócio, agência de comunicação que atende entidades e empresas do setor rural.

Deixe uma resposta