40 x 40

  Por Aluísio Pinheiro

Quarenta anos. Para muitos, é a idade da experiência, da maturidade, do auge intelectual e, por que não, físico. Físico?

É, sim, físico! Querem um exemplo?

Ao completar 40 anos em fevereiro deste ano, Oscar Schmidt declarou e prometeu jogar basquete até os 50. Imaginem daqui a dez anos o nosso basquete sem Oscar. Já pensou?

Pois é, além de tudo, o craque brasileiro e mundial quebrou outra barreira quartenária. Já não bastasse a idade, no dia 15 de março chegou à marca de 40 mil pontos em partidas disputadas oficialmente, tanto nos clubes por onde passou quanto na Seleção Brasileira. Apenas outro jogador alcançou tal marca: Kareen Abdul-Jabbar, dos Los Angeles Lakers dos anos 70 e 80. Nem mesmo o rei do basquete – Michael Jordan – conseguiu feito igual.

É por tudo que Oscar representa, para mim e para a maioria dos brasileiros, que dediquei este espaço.

 

(Publicado originalmente na Edição 1, de 23 de maio de 1998)

Deixe uma resposta