Fernanda Montenegro é o Brasil no Oscar

Por Nestor Tipa Júnior

Mais uma vez a produção cinematográfica brasileira está no Oscar. Depois de “O Quatrilho” e “O Que é Isso Companheiro?”, o filme Central do Brasil, de Walter Salles, concorre ao Oscar de melhor filme estrangeiro. E o melhor de tudo é que Fernanda Montenegro está entre as melhores atrizes do planeta, concorrendo ao título de melhor atriz.

O mundo descobriu aquilo que nós já conhecíamos: O talento de Fernanda Montenegro. Talvez ela não ganhe o Oscar, pois a concorrência é forte, principalmente quando se tem como concorrente uma atriz do talento de Meryl Streep. Mas só o reconhecimento e a indicação ao Oscar de melhor atriz já premiam uma carreira dedicada ao teatro, às telinhas e aos telões. Pela primeira vez Hollywood se rende ao talento de uma atriz tupiniquim. E na noite de 21 de março, Fernanda representa o Brasil no Oscar.

A história comovente de Dora e Josué conquistou o mundo. Depois de várias premiações, entre elas o Globo de Ouro e o Urso de Ouro, Central do Brasil torna-se o terceiro filme brasileiro em quatro anos a concorrer como melhor filme estrangeiro, e desta vez não tem holandeses no caminho.

Mesmo sem os holandeses, o filme italiano “A Vida é Bela”, com Roberto Benigni, é a pedra no caminho brasileiro desta vez. Além disso, “A Vida é Bela” ainda concorre como melhor filme, feito inédito no Oscar. Mais uma vez Brasil e Itália se encontram na América, mas agora em campos diferentes. E nós esperamos que o final seja o mesmo de quando Roberto Baggio jogou a bola longe do gol.

sobre o autor

Nestor Tipa Junior
Jornalista, fundador da 359 Online. Trabalhou nos principais veículos de comunicação do Rio Grande do Sul (Rádio Gaúcha, Rádio Guaíba, Zero Hora, Correio do Povo, Jornal do Comércio, Canal Rural e Rádio Rural). Especializado no agronegócio, conquistou 17 prêmios de jornalismo na carreira. Atualmente é fundador e sócio-diretor da AgroEffective Comunicação e Agronegócio, agência de comunicação que atende entidades e empresas do setor rural.

Deixe uma resposta